LSD

Nota da autora: Bom dia, fiquei quase uma semana sem escrever, por muitos motivos, agora estou postando um pequeno conto (que talvez parece um pouco sem nexo). Obrigado à todos que me seguem, uma pena algumas coisas que ocorrem que bloqueiam minha capacidade destrutiva. Espero que gostem do texto à base de LSD.

E se algum dia acordasse numa outra dimensão?

Um mundo sem sol, onde só se vê a escuridão. Crânios e cabeças pelo chão se decompondo, dá pra sentir o cheiro de carne podre, ver larvas e bigatos lutando para se alimentar daquela podridão.

Corre, fugindo de tudo aquilo, mas é inacabável, mais pra frente tinha tripas ensanguentadas, entranhas ainda digerindo alimentos, o intestino que mesmo já podre ainda conseguia defecar. Afundado a imundice só tinha sua cabeça pra fora, com os lábios bem fechados com medo de que as lombrigas invadissem sua boca e escorressem pela garganta para alimentar-se do que restou em seu estomago. Nadava no necrotério.

Estava fedendo como um lixão, encontrou um mar verde rançoso para nadar. Avistou vários seres quase humanos boiando com a pele chamuscada, os dedos pareciam carvão, do peito se via apenas os ossos da costela que se esfarelavam aos poucos. Atravessou o oceano e pisou em um chão de fumaça preta.

Viu-se uma enorme rosácea verde escura, com um furo escuro ao centro. A toxidade tinha feito com que tivesse nas costas asas, mas não tinha seu controle. Ela batia em direção ao buraco negro. Na pupila sem alma só se encontrou o pensamento obliquo e sem nexo que faz você pensar que a morte é uma coisa ruim.

LSD te faz viajar, mas por que não pensar no mundo hoje?

7 notes
tagged as: lsddrogasdrugscontostextosloucuramorte

  1. drugsfuck reblogged this from myhorrortales
  2. lolwatahfak reblogged this from myhorrortales
  3. myhorrortales posted this